Professor Luiz Flavio

Luiz Flavio lecionou História da Arte e Filosofia em cursos de graduação e pós-graduação, nas universidades UEMG e PUC-Minas, além de diversos cursos livres. É artista plástico e pesquisador de arte, com diversos trabalhos e textos publicados. Há anos, organiza viagens culturais, com visitas mediadas para grupos, a museus, sítios arqueológicos, bienais e exposições de arte em dezenas de cidades do mundo.

Próximos eventos

  • Modernistas Brasileiros com o professor Luiz Flavio
    qua., 02 de jun.
    Curso Modernistas Brasileiros
    02 de jun. 19:30 – 30 de jun. 21:00
    Curso Modernistas Brasileiros

Se inscreva

A Beleza Moderna
Ao Vivo com Luiz Flavio

4 encontros

Ao Vivo Online

Valor

O curso será gravado, caso você não possa ver ao vivo receberá o link da gravação da aula.

Quartas 19h:30 às 21h

05 a 26 de maio

R$280,00

Klimt, Matisse, Modigliani e Picasso

Quartas

19h30 às 21h

05 a 26 de maio

Programação dos encontros

Quarta, 02, junho

Lasar Segall - Do Expressionismo Alemão aos dramas nacionais

Lasar Segall [Vilna, Lituânia, 1891 – São Paulo, 1957], foi um mestre do Expressionismo e um dos introdutores do Modernismo no Brasil, realizando as primeiras exposições de arte moderna no país, em 1913. Seu forte humanismo revela uma densidade poética única na arte brasileira. 

Quarta, 09, junho

Portinari: ”pintor social” ou “pintor oficial”?

Cândido Portinari [Brodowski, SP, 1903 – Rio de Janeiro, 1962] foi o nosso artista moderno de maior sucesso internacional em vida e tido como “o mais importante pintor” (posição que deixará de ser unânime nas décadas seguintes). Humanista por excelência, a temática social marca praticamente toda a sua trajetória.

Quarta, 16, junho

Flavio de Carvalho - Um revolucionário no auge do modernismo

Flavio de Carvalho [Amparo da Barra Mansa, RJ, 1899 - Valinhos, SP, 1973] era pintor, desenhista, arquiteto, engenheiro, escritor, filósofo, cenógrafo, figurinista, teatrólogo, performer, músico, etc. Indicado ao Nobel de Literatura de 1939, foi um dos mais completos, ousados e polêmicos artistas brasileiros do século 20.

Quarta, 23, junho

Guignard: do expressionismo lírico às ‘paisagens imaginantes’

Alberto da Veiga Guignard [Nova Friburgo, RJ, 1896 - Belo Horizonte, 1962) foi um dos mais importantes retratistas, paisagistas e pintor de naturezas-mortas do Brasil. Implantou a arte moderna em Minas, na década de 1940, e foi uma presença decisiva na consolidação do Modernismo.

Quarta, 30 junho

Volpi: da figuração à abstração ou a geometria intuitiva da cor

Alfredo Volpi [Lucca, Itália, 1896 - São Paulo, 1988], teve uma trajetória singular, que o levou da figuração à arte abstrata. Foi um homem simples e não estudou na Europa, como os outros grandes modernistas. Mas se tornou uma rara unanimidade nacional: “o maior pintor moderno brasileiro”.

Sobre o curso

Ao vivo e online

Caso você não possa ver ao vivo, receberá o link da gravação.

Modernistas Brasileiros

Professor Luiz Flavio

Quartas-feiras

19h30 às 21h de 02 a 30 de junho

O Modernismo brasileiro foi um movimento artístico que surgiu somente a partir dos anos 1910 e 1920, portanto com décadas de atraso em relação à Arte Moderna europeia. No entanto, foi extremamente fértil e original, revelando um expressivo número de artistas que romperam definitivamente com a tradição passadista e afirmaram uma expressão artística sintonizada com os últimos avanços da arte internacional, mas profundamente inspirada na identidade cultural brasileira. 

Do culto à formação geográfica e étnica (paisagem, flora, fauna, miscigenação), passando por questões sociais, políticas e espirituais do homem brasileiro – como os costumes, as tradições folclóricas e religiosas – até às experimentações de linguagens, técnicas, meios e temáticas, o nosso Modernismo pode ser lido como a inauguração de uma consciência artística verdadeiramente “nacional”.   

Neste curso, conheceremos as vidas e obras de 5 dos maiores modernistas brasileiros*: Lasar Segall - Portinari - Flavio de Carvalho - Guignard - Volpi,  num arco temporal que abarca a arte produzida do início do século 20 até a década de 1970. (* Obs.: No curso gravado “Do Local ao Universal”, conheça clicando aqui, analisamos a vida e a obra de Tarsila do Amaral, razão pela qual ela não foi incluída aqui).  

 

Sobre o curso

Composto de 5 encontros semanais, o curso é fartamente ilustrado, com centenas de imagens e textos, totalizando quase 8 horas de conteúdo, em linguagem didática e acessível a todos os adultos. As turmas serão reduzidas e as aulas serão transmitidas através da plataforma Zoom − que permite a interação dos participantes − e ficarão gravadas durante uma semana (podendo ser revistas nesse período pelo participante, a qualquer horário). Uma selecionada  bibliografia será enviada aos participantes até o final do curso.

Modernistas Brasileiros

Lasar Segall - Portinari - Flavio de Carvalho - Guignard - Volpi